Todos os nossos dias…

Duas, quatro, seis, nove. Bracinhos encolhidos, boquinha estalando e cabeça de um lado para o outro entre meus seios. Três andadas pelo corredor e deito-o sobre mim, vamos até as dez horas assim. Conversamos, sorrimos e choramos.Minhas habilidades causariam inveja a qualquer outro ser humano não-mãe: meus braços medem três metros, minhas pernas correm na velocidade da luz, meus olhos enxergam alem do alcance, meu instinto nunca se engana, todos os meus sentidos ficam em alerta pra qualquer sinal de perigo. Ele não gosta de água gelada, mas gosta de fria, e as perninhas batem fortemente molhando a parede, o chão e toda a minha barriga.A gente se abraça de novo, a gente gruda um no outro. Ofereço o melhor de mim e ele mostra aos poucos que não sou apenas necessária, sou fundamental, sou sua segurança, sou sua ponte, sou a mão estendida mostrando possibilidades.Preciso arrumar tudo e ele vem comigo e os meus movimentos o fazem rir, e mesmo sem saber, ele faz com que todo aquele trabalho seja mais leve. Depois canto, faço careta e chego até a rebolar ,ele só diz uma coisa, com os olhinhos apertados no meio de uma gargalhada de contagiar ” Você é engraçada, continua”.E as horas vão passando, a televisão vira atração, o quarto vai ficando escurinho e ele espreme os bracinhos novamente, estala a boquinha e dorme se alimentando de mim.

Anúncios

15 Comentários

Arquivado em Uncategorized

15 Respostas para “Todos os nossos dias…

  1. Lindo! E vc deve ser uma mãezona mesmo… sorte do Vini! Bjs!!!!

  2. Eva

    perfeitamente ilustrado… coisas que não se pagam…

  3. simplesmente perfeito!!!
    lindas palavras, doce emoção.
    parabens!!!

  4. Ana, a maternidade nos deixa em extase, né!! Isso é expressão do mais puro amor!! Beijos

  5. Muito lindo, Ana. Dá prá “apalpar” este amor todo!

  6. Realmente filho é a melhor coisa do mundo… Só qndo a gente se torna mãe é q entende o real significado de ‘padecer no paraíso’… rs
    Delícia demais! E é certeza q a gente sempre tem vontade de grudar nesses pequenos, ne?

  7. Nossa…que lindo!
    posso chorar?

    Amei! Texto pra guardar e mostrar a ele qdo ele
    crescer.

    Bjks

  8. Manuella Noronha

    Ana, que lindo!! Parabéns!

  9. Livia

    Nossa como você sabe colocar no papel muito bem todas as emoções e sentimentos entre vocês.
    Daria para ser escritora!
    Foi lindo de ler me fez lembrar dos meus filhos nessa idade, é muito prazeroso mesmo. Curta bastante que passa depressa.

    Fellicidades

  10. Aninha
    que texto lindo!!! Me vi perfeitamente nele. É isso mesmo o sentimento … um amor grande que cresce a cada gesto e a cada olhar…

    Você é uma maezona!! Felicidades pra essa família linda!!

  11. Deve ser uma delícia ter um pedacinho de você!

  12. Oi Ana!
    Lindo demais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    bjo,bjo
    Chris da Chria

  13. Viviane Silveira

    Ana, estou de serviço, com algum tempo livre, enquanto os telefones não tocam. Vi seu blog inteirinho…já sou fãzoca da vó…Tenho 2 filhos lindos, Rafinha(16) e Tata(7). São meus maiores tesouros. Aproveita bastante esse tempo com o Vini, no começo parece que nunca mais voce vai conseguir dormir + do que 5h. Mas quando crescem…voce sente saudade desse tempo. Juro! Vou acompanhar voces aqui do MS. Adorei as dicas de decoração, adoooro também. Abração. Fica com Deus

  14. Aninhaa…quanto tempo!
    estou de volta por aqui!

    e lindo seu post…confesso que meus olhos marearam muito aqui *-*

    como já falaram, eu também me vi muito nesse texto…
    é a arte, o fato de ser mãe!

    a melhor coisa do mundo!

    beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s